Eco!: Uso e Aplicação de Jogo Pedagógico sobre cadeia alimentar e impactos ambientais no Bioma Amazônico

Autores

DOI:

https://doi.org/10.52832/jesh.v2i3.117

Palavras-chave:

Jogos Educativos

Resumo

O jogo educativo tem ganhado mais espaço dentro das salas de aula nas últimas décadas. De acordo com estudos da neurociência os jogos, em geral, estimulam áreas do córtex cerebral responsáveis por tomadas de decisão e formação de memória, a qual está fielmente ligada à construção de aprendizagem significativa. Deste modo, o objetivo deste trabalho foi criar um jogo relacionado a temática de cadeia alimentar e impactos ambientais, investigando a sua eficácia no processo de aprendizado dos estudantes, baseando-se na dinamicidade do jogo UNO! O desenvolvimento do jogo foi realizado seguindo as etapas da plataforma Canvas para jogos: conteúdo, mecanismo, público-alvo, objetivos, plataforma, experiências, escolhas, elementos, ambientação, conflito, finalização e referência. Para avaliação do processo de ensino e aprendizagem dos estudantes aplicamos um formulário questionando sobre sua experiência com o Eco! e analisamos as respostas obtidas. O jogo Eco! mostrou-se eficaz na formação de memória e aprendizagem dos estudantes por ser uma forma lúdica, autônoma e dinâmica de retomar o conteúdo trabalhado em sala de aula.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Prof. Me Artur Antunes Navarro Valgas, Programa de Pós-graduação em Biologia Animal - UFRGS

Mestrado em Biologia Animal (UFRGS). Doutorando em Biologia Animal (UFRGS), Professor de Biologia Colégio Marista São Pedro, Porto Alegre RS, Brasil.

Me. Natália Medeiros de Albuquerque Wingen, Programa de Pós-graduação em Ecologia e Evolução da Biodiversidade - PUCRS

Mestra em Ecologia e Evolução da Biodiversidade (PUCRS), Porto Alegre RS, Brasil.

Bióloga Rebecca de Oliveira Varges Conforto, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Bacharela e Licenciada em Ciências Biológicas (PUCRS, Porto Alegre RS, Brasil.

Prof. Me Tatiane Alves Gonçalves, Programa de Pós-graduação em Ensino de Física - UFRGS

Mestra em Ensino de Ciências e Matemática (PUCRS), Doutoranda em Ensino de Física (UFRGS), Professora de Física Colégio Marista São Pedro, Porto Alegre RS, Brasil.

Profa. Dra Lisandra Catalan do Amaral, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Doutora em Educação (PUCRS), Professora Titular (PUCRS), Assessor da Área de Ciências da Natureza (Rede Marista), Porto Alegre, RS, Brasil.

Referências

Barbosa, A. F. (2020). Desafios do ensino remoto para jovens e adolescentes em contexto da pandemia do Covid-19, experiência de uma escola Estadual em Natal. Cadernos de Estágio, 2(1), 72-74.

Berbel, N. A. N.(2011). As metodologias ativas e a promoção da autonomia de estudantes. Semina: Ciências Sociais e Humanas, 32(1), 25-40.

Bonwell, C. C & Eison J. A. (1991). Active Learning: Creating Excitement in the ClassRoom. Washington, EUA: EricDigests.

Canto, A. R.; Zacarias, M. A. (2009). Utilização do jogo Super Trunfo Árvores Brasileiras como instrumento facilitador no ensino dos biomas brasileiros. Ciências & Cognição, 14(1), 144-153.

De Castro, B. J.; Costa, P. C. F.(2011). Contribuições de um jogo didático para o processo de ensino e aprendizagem de Química no Ensino Fundamental segundo o contexto da Aprendizagem Significativa. Revista electrónica de investigación en educación en ciencias, 6(2), 25-37.

Dempsey, J. V. (1996). Instructional Applications of Computer Games.In: Annual Meeting Of The American Educational Research Association(AERA). ED394500, New York, P.1-13.

Gregol, R. K., Valgas, A. A. N., Gonçalves, T. A., & Verrastro, L. (2021). Desenvolvimento e aplicação de atividade de educação ambiental: lagartixa das dunas (Liolaemus arambarensis) em foco. Educação Ambiental (Brasil), 2(3).

Fernandes, M. L. A. M. H. M. (2021). A interdisciplinaridade e a ludicidade em contexto de 1. º CEB (Dissertação de Doutorado) - Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida (ISPA)

Mapurunga, L. A & Carvalho, E. B. E. B. (2018). A Memória de Longo Prazo e a Análise Sobre sua Função no Processo de Aprendizagem. Revista de Ensino, Educação e Ciências Humanas, 19(1), 66-72, 2018.

Melo, G. B. S. B.(2012). Détournement em Jogos Digitais. Dissertação (Mestrado em Desing) – Universidade Federal de Pernambuco, Recife, p.100.Disponível em:https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/11455.

Moraes, R. & Galiazzi, M. C. (2007). Análise Textual Discursiva. Ijuí: Editora Unijuí Ed.1.

Nascimento, D. S. DE. (2019). Neurociência e aprendizagem: percepções metacognitivas dos discentes do curso de licenciatura em biologia da UFRB. 2019. Monografia – Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Cruz das Almas, p. 111.

Osterwalder, A.; Pigneur, Y.; Oliveira, M. A.; Ferreira, J. J. (2011). Business Model Generation: A handbook for visionaries, game changers and challengers. African journal of business management, 5(7), 22-30.

Peres, C.(2021). Desenvolvimento de Jogos para Educação: um curso de formação para professores. Dissertação (Mestrado Profissional em Informática na Educação) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

Prensky, M. (2007). Digital Game-Based Learning. New York: Paragon House.

Ramos, D. K.; Lorenset, C. C.; Petri, G. (2016). Jogos educacionais: contribuições da neurociência à aprendizagem. Revista X, 2(1).

Sarinho, V. T. (2017). Uma proposta de game design canvas unificado. In: XVI Simpósio Brasileiro De Jogos E Entretenimento Digital (SBGAMES). Anais, Curitiba, p. 1-8.

União marista do brasil (UMBRASIL). (2019). Matrizes curriculares de educação básica do Brasil Marista: área de ciências da natureza e suas tecnologias, 3. Ed. Curitiba: PUCPRESS.

Valgas, A. A. N., Gonçalves, T. A., & da Rosa, A. F. P. (2021). Calor ou temperatura? Uso de personagens da cultura geek para contextualização de fenômenos físicos/biológicos. Caderno Marista De Educação, 12(1), e40776-e40776.

Vargas, V. C. L. (2015). Uma extensão do Design Thinking Canvas com foco em Modelos de Negócios para a Indústria de Games (Master's thesis, Universidade Federal de Pernambuco). https://attena.ufpe.br/bitstream/123456789/16490/1/Disserta%C3%A7%C3%A3o%20Veronica%20Vargas.pdf .

Wangenheim, C. G. &Wangenheim, A.(2012). Ensinando Computação com Jogos. Florianópolis/SC: Bookes Editora, 32 p. https://www.academia.edu/24567490/Ensinando_Computa%C3%A7%C3%A3o_com_Jogos.

Downloads

Publicado

04-08-2022

Como Citar

Antunes Navarro Valgas, A., Medeiros de Albuquerque Wingen, N., de Oliveira Varges Conforto, R., Alves Gonçalves, T., & Catalan do Amaral, L. (2022). Eco!: Uso e Aplicação de Jogo Pedagógico sobre cadeia alimentar e impactos ambientais no Bioma Amazônico. Journal of Education Science and Health, 2(3), 1–11. https://doi.org/10.52832/jesh.v2i3.117

Edição

Seção

EDUCAÇÃO E ENSINO