Journal of Education Science and Health http://jeshjournal.com.br/jesh <p>A revista <strong><em>Journal of Education, Science and Health</em> – JESH</strong> (Revista de Educação, Ciência e Saúde) <strong>e-ISSN: 2763-6119, prefixo DOI: 10.52832 </strong>, criada em 2021, é uma publicação científica de <strong>acesso aberto, multidisciplinar, trimestral com publicações em fluxo contínuo</strong>. O período entre a submissão e publicação varia de 30 a 90 dias.</p> <p> </p> <p>Baixe <strong><a href="https://docs.google.com/document/d/1pStuKQrRRpZs1r58Bs6Q7GYIc2XQiDSH/edit?usp=sharing&amp;ouid=106610564454381239297&amp;rtpof=true&amp;sd=true">AQUI</a></strong> o modelo do manuscrito. </p> <p> </p> <p><strong>CONTATO</strong></p> <p>WhatsApp: <a href="https://wa.me/c/558681733137">+55 86 981733137</a></p> <p>E-mail: <a href="mailto:jeshjournal@jeshjournal.com.br">jeshjournal@jeshjournal.com.br</a></p> pt-BR jeshjournal@jeshjournal.com.br (Prof. Dra. Adriana de Sousa Lima) journal.jesh@gmail.com (Prof. Me. Junielson Soares da Silva) Fri, 15 Apr 2022 03:48:07 +0000 OJS 3.3.0.5 http://blogs.law.harvard.edu/tech/rss 60 A Posição Prona e seus benefícios no tratamento da Síndrome do Desconforto Respiratório Agudo: uma revisão integrativa http://jeshjournal.com.br/jesh/article/view/1-10 <p>Devido à alta mortalidade, estratégias terapêuticas alternativas têm sido adotadas na prática clínica da síndrome do desconforto respiratório agudo (SDRA), à exemplo da posição prona, que, com o paciente em decúbito ventral, alivia atelectasias e melhora oxigenação e perfusão. Objetivo: Verificar, na literatura, evidências que comprovem os benefícios do uso da posição prona em pacientes com síndrome do desconforto respiratório agudo (SDRA). Método. Revisão integrativa da literatura. Pesquisa nas bases de dados: BVS, SciELO, Lilacs, PubMed e Google Acadêmico, utilizando os Descritores em Ciências da Saúde (DeCS): Síndrome do Desconforto Respiratório do Adulto; Decúbito Ventral; Ventilação Mecânica; Ventilação não Invasiva; Fisioterapia, cruzados pelo operador booleano <em>AND</em>. Após aplicação dos critérios de elegibilidade e avaliação por títulos, resumos e leitura na íntegra, foram selecionados 13 estudos para a elaboração desta revisão. Resultados e Discussão. A posição prona (PP) é indispensável para redução da gravidade e da mortalidade da SDRA. Além de evitar a intubação orotraqueal, a PP promove melhora na relação PaO2/FiO2, aumento da saturação de O2, melhora da complacência pulmonar, redução no tempo de ocupação de leito de UTI e no tempo para alta hospitalar. A PP é uma técnica de baixo custo altamente eficiente com vários benefícios à mecânica respiratória dos pacientes.</p> Bianca Pereira Leite, Ubiraídys de Andrade Isidório, Kamilla Zenóbya Ferreira Nóbrega de Souza, Maria Alice Vieira Melo de Lima, Andreza Alverga de Lima, Bruno Galdino Moreira, Francisco Guilherme Leite Linhares de Sá, Elisangela Vilar de Assis, Marta Lígia Vieira Melo Copyright (c) 2022 Journal of Education Science and Health https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0 http://jeshjournal.com.br/jesh/article/view/1-10 Thu, 14 Apr 2022 00:00:00 +0000 Manejo clínico da Fibrilação Atrial: uma revisão integrativa das evidências atuais http://jeshjournal.com.br/jesh/article/view/102 <p>O objetivo do presente estudo é verificar evidências acerca do gerenciamento clínico da fibrilação atrial caracterizando os principais métodos diagnósticos, assim comot as estratégias terapêuticas mais utilizadas. Trata-se de uma revisão integrativa da literatura, realizada pela seleção de estudos indexados na PUBMED de 2015 a 2021. Utilizaram-se os termos orientados pelos Medical Subject Headings (MeSH): “Atrial Fibrillation”, “Treatment”, “Diagnosis”, “Management”, combinados pelo operador booleano “AND”, os quais propiciaram 218 artigos que, após leitura de títulos e resumos, reduziram-se a 41 estudos e, posteriormente, a 20 após suas leituras na íntegra. O manejo clínico da FA é discutido pelo controle de frequência, controle de ritmo e anticoaguloterapia. As drogas utilizadas em cada estratégia possuem ressalvas na sua utilização e seu uso na emergência requer monitorização contínua. A escolha da terapêutica deve ser individualizada. A estratégia de controle de frequência parece ser a terapêutica mais segura, tendo o controle de ritmo certas ressalvas. A terapia anticoagulante é primordial para evitar desfechos desfavoráveis, mas deve ser avaliada pelo perfil de comorbidades do paciente.</p> Marta Lígia Vieira Melo, Andreza Alverga, Bruno Galdino Moreira, Francisco Guilherme Leite Linhares de Sá, Maria Alice Vieira Melo de Lima, Weverton Flôr Patricio, Ubiraídys de Andrade Isidório, Elisangela Vilar de Assis Copyright (c) 2022 Journal of Education Science and Health https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0 http://jeshjournal.com.br/jesh/article/view/102 Fri, 15 Apr 2022 00:00:00 +0000 Aspectos sobre a patogênese, a clínica, o diagnóstico e o tratamento da hanseníase: uma revisão narrativa http://jeshjournal.com.br/jesh/article/view/98 <p>A hanseníase é uma doença infectocontagiosa causada pela <em>Mycobacterium leprae</em>, com alta morbidade e de evolução lenta. Ela é uma doença que gera grande estigma e impacto na vida de indivíduos acometidos, podendo se manifestar através de sinais e sintomas. Sua característica principal é o comprometimento dos nervos periféricos. O objetivo do presente estudo foi realizar uma revisão narrativa, de modo a reunir informações sobre a patogênese, diagnóstico e tratamento da hanseníase. Os principais resultados do estudo mostraram a importância da prevenção e controle da doença, apontando evidências que mostram novas e importantes estratégias que podem ser incorporadas à prática clínica visando a redução dos casos em áreas endêmicas. Espera-se que os achados do presente estudo sejam elementos norteadores para futuras pesquisas com o intuito de investigar a realidade dos brasileiros, em relação aos dados sobre a patogenicidade da doença.</p> Sebastião Marcio da Silva Vieira, Luis Felipe Silva de Lima, Pedro Alves Soares Vaz de Castro, Juliana Maria Trindade Bezerra Copyright (c) 2022 Journal of Education Science and Health https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0 http://jeshjournal.com.br/jesh/article/view/98 Wed, 25 May 2022 00:00:00 +0000 Análise da interação do contaminante metilmercúrio com hemoglobina do peixe matrinxã Brycon cephalus (Günther, 1869) http://jeshjournal.com.br/jesh/article/view/132 <p>Os danos ambientais devido a um meio ambiente desequilibrado causam problemas muitas vezes irreversíveis à biota. O aumento da população desencadeia o aumento da produção industrial e do consumo, sendo que muitas vezes tanto as indústrias como os indivíduos não descartam de forma correta seus resíduos, causando contaminação no ar, solo e água. Na água os contaminantes podem sofrer o processo de bioacumulação e bimagnificação, chegando aos seres humanos através do consumo de peixes, por exemplo. O metilmercúrio é uma forma tóxica do mercúrio, sendo altamente poluente e contaminante quando em contato com os seres vivos. O objetivo desta pesquisa foi o de verificar o padrão de interação entre o metilmercúrio e a hemoglobina do peixe <em>Brycon cephalus</em> através de <em>docking </em>molecular. A energia livre de ligação obtida para o complexo hemoglobina-metilmercúrio foi de -2.0 kcal/mol. Seis aminoácidos da hemoglobina foram envolvidos na ligação com o metilmercúrio, sendo eles: Valina, Serina, Leucina Arginina e Fenialanina. O <em>docking</em> molecular indicou a tendência de ligação do mercúrio à hemoglobina <em>Brycon cephalus</em> que pode gerar danos ao metabolismo. Assim, novos experimentos complementares (in vitro e in vivo) devem ocorrer para avaliar o possível efeito tóxico do metilmercúrio sobre essa espécie.</p> Eduarda Medran Rangel, Estela Fernandes e Silva, Daiana Kaster Garcez, Karine Laste Macagnan, Adrize Medran Rangel, Louise Vargas Ribeiro, Paula Fernandes e Silva, Tainã Figueiredo Cardoso Copyright (c) 2022 Journal of Education Science and Health https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0 http://jeshjournal.com.br/jesh/article/view/132 Sat, 16 Apr 2022 00:00:00 +0000 Fazendo ciência cidadã com aplicativo de celular para conservação da biodiversidade amazônica, no Norte do Mato Grosso, Brasil http://jeshjournal.com.br/jesh/article/view/130 <p>O objetivo do presente trabalho é analisar a importância da ciência cidadã para o conhecimento e conservação da biodiversidade (vegetal, animal e funga) da Amazônia, através da Grande Bioblitz do Hemisfério Sul-GSB na região Norte do Mato Grosso na edição 2021. Como procedimentos metodológicos utilizou-se dados de registros fotográficos de indivíduos da fauna, flora e funga realizados durante o evento da GSB do norte do Mato Grosso disponíveis gratuitamente no banco de dados do aplicativo <em>iNaturalist</em>. Dessa forma, foi possível obter e analisar o número de observações realizadas, de participantes, de espécies já identificadas e de identificadores. A GSB do norte do Mato Grosso contou com a participação de 23 pessoas e apresentou um total de 554 observações, das quais 303 espécies foram identificadas através de 104 identificadores. Notou-se a presença de 6 espécies introduzidas e 4 ameaçadas de extinção. Portanto, foi possível constatar que o evento de ciência cidadã realizado através da GSB do Norte do Mato Grosso, aproximou os cidadãos do conhecimento científico, com a produção de dados de observações de seres vivos da região amazônica. Trazendo à luz o conhecimento de várias espécies presentes nessa região, notando que algumas foram introduzidas no ambiente podendo causar perda da biodiversidade, e outras se encontram com risco de extinção.</p> Gabriela Elídio da Silva, Maria Eduarda de Almeida Santos, Tânieli de Souza Corbulin, Thomas Roberto Signor, Liliane Stedile de Matos Copyright (c) 2022 Journal of Education Science and Health https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0 http://jeshjournal.com.br/jesh/article/view/130 Tue, 17 May 2022 00:00:00 +0000 Os desafios da educação domiciliar durante a pandemia da Covid-19 para manter ensino aprendizagem dos estudantes no ensino fundamental http://jeshjournal.com.br/jesh/article/view/115 <p>O presente estudo trata dos Desafios da Educação Domiciliar durante a Pandemia, para manter o Ensino Aprendizagem dos Filhos no Ensino Fundamental do 6º ao 9º ano, em Coelho Neto/MA. O objetivo é compreender os desafios da educação domiciliar durante o período pandêmico. Para tanto, recorre-se a algumas referências bibliográficas sobre a temática através de uma pesquisa de cunho qualitativo, realizada por entrevista com pais de alunos e professores dos anos finais do ensino fundamental, no qual procurou saber quais os desafios da educação domiciliar em meio a quarentena provocada pela pandemia da Covid-19, como foi a participação dos pais durante o Ensino e Aprendizagem na rotina escolar dos filhos em casa, qual legado será deixado desse período pós pandemia e como o ensino remoto irá afetar a rotina dos professores e alunos a normalidade durante o retorno escolar. Os resultados desta pesquisa concluíram que o ensino domiciliar trouxe uma dinâmica diferenciada em que a tecnologia assumiu o lugar de principal mediadora através do ensino e aprendizagem tornando-se uma realidade cada vez mais presente no dia a dia dos alunos.</p> Marcelo Robson Soares de Araújo, Gleyka Luara Silva Seles, Rute Júlia Silva Galvão, Silvana Dias Costa, Andreia de Sousa Costa, Hernando Henrique Batista Leite Copyright (c) 2022 Journal of Education Science and Health https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0 http://jeshjournal.com.br/jesh/article/view/115 Fri, 13 May 2022 00:00:00 +0000 Ensino e pesquisa em tempos de educação remota: a experiência do Journal Club do Grupo de Pesquisa Epidemiologia das Doenças Infecciosas e Parasitárias (EPIDIP) entre alunos de graduação http://jeshjournal.com.br/jesh/article/view/118 <p>O <em>Journal Club</em> é uma estratégia de estudo que permite a atualização no ensino de Biologia, Medicina e áreas afins, assim como a melhoria nas habilidades de avaliação crítica. Existem vários relatos de seu uso em instituições de ensino e pesquisa de todo o mundo, mas poucos são encontrados na literatura com foco na educação e na percepção do participante. O objetivo do presente estudo foi descrever e avaliar a experiência do <em>Journal Club </em>do Grupo de Pesquisa Epidemiologia das Doenças Infecciosas e Parasitárias (EPIDIP) do Centro de Estudos Superiores de Lago da Pedra da Universidade Estadual do Maranhão (CESLAP/UEMA). Trata-se de um relato de experiência e pesquisa de satisfação dos estudantes de graduação participantes do grupo, por meio de questionário anônimo autoaplicável. Dezesseis graduandos responderam ao questionário. A maioria dos estudantes avaliou como positiva sua experiência no <em>Journal Club, </em>sobretudo aqueles que já ministraram palestras. A utilização de um <em>Journal Club</em> faz-se presente em diversas áreas do meio acadêmico, principalmente pelos estudantes da área da saúde, em especial a medicina e enfermagem para a validação da informação dos estudos científicos. Em meio à pandemia de COVID-19, a adoção do <em>Journal Club</em> do EPIDIP como ferramenta de ensino-aprendizagem, com a finalidade de capacitar e desenvolver competências, habilidades e análises críticas para os acadêmicos que o compõem, tem sido uma estratégia satisfatória no ensino de Epidemiologia e Parasitologia.</p> Aline do Carmo Silva, Alane do Carmo Silva, Giovanna Rotondo de Araújo, Pedro Alves Soares Vaz de Castro, Juliana Maria Trindade Bezerra Copyright (c) 2022 Journal of Education Science and Health https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0 http://jeshjournal.com.br/jesh/article/view/118 Fri, 29 Apr 2022 00:00:00 +0000 Aspectos epidemiológicos da dengue no estado do Maranhão: uma revisão sistemática http://jeshjournal.com.br/jesh/article/view/91 <p>A Dengue é uma doença tropical infecciosa causada pelo vírus da Dengue (<em>Dengue virus</em> - DENV) e transmitida primariamente por mosquitos <em>Aedes aegypti</em>, sendo endêmica no Brasil, em especial no estado do Maranhão. Apesar de endêmica, pouco se sabe sobre a epidemiologia da doença nesse estado. O presente estudo trata-se de uma revisão sistemática registrada no <em>Open Science Framework</em> (OSF) e no <em>International Prospective Register of Systematic Reviews</em> (PROSPERO), seguindo as recomendações do <em>Preferred Reporting Items for Systematic Reviews and Meta-Analyses</em> (PRISMA), sobre os aspectos epidemiológicos da Dengue no estado do Maranhão. De 124 estudos encontrados, 11 foram incluídos por cumprirem os critérios de inclusão do trabalho. Dos 11 estudos incluídos, verificou-se maioria dos casos no gênero feminino (entre 39,2 e 69,0%), na faixa etária dos 15 aos 49 anos (72,20%), com escolaridade 2º grau (49,6%) e em indivíduos autodeclarados pardos (entre 39,0 e 65,7%). O critério clínico laboratorial foi responsável pela identificação de casos positivos de Dengue, com variação de 23,0 a 63,2% nas confirmações. Quanto à classificação da forma clínica, entre 65,3 e 91,6% dos casos, referiram-se à Dengue, sendo os sorotipos mais prevalentes o DENV-2 (5,2%) e o DENV-1 (0,1%). A pesquisa possibilitou a descrição dos aspectos epidemiológicos de pessoas acometidas por Dengue no estado do Maranhão. Espera-se que as informações deste estudo colaborem com os gestores, equipes técnicas locais e profissionais da saúde, sensibilizando-os com relação à importância da Dengue em todo o estado.</p> Alane do Carmo Silva, Sebastião Márcio da Silva Vieira, Aline do Carmo Silva, Pedro Alves Soares Vaz de Castro, Giovanna Rotondo de Araújo, Juliana Maria Trindade Bezerra Copyright (c) 2022 Journal of Education Science and Health https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0 http://jeshjournal.com.br/jesh/article/view/91 Fri, 22 Apr 2022 00:00:00 +0000 A ouvidoria como ferramenta de gestão participativa na saúde municipal de Boa Vista- Roraima http://jeshjournal.com.br/jesh/article/view/131 <p>A Ouvidoria no Sistema Único de Saúde – SUS é uma ferramenta de gestão participativa da população, buscando compreender seu papel como instrumento de controle nos serviços de saúde, bem como, avaliar sua contribuição para a tomada de decisão na gestão municipal. O objetivo da pesquisa foi verificar o conhecimento dos usuários do SUS acerca Dos serviços prestados pela ouvidoria desse sistema e identificar o funcionamento manifestações da ouvidoria municipal de Boa Vista - Roraima Para responder aos questionamentos que este estudo propôs, foi realizada pesquisa documental em livros, revistas, periódicos, sítios eletrônicos, constituindo revisão na literatura sobre o tema. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas com os responsáveis pela Ouvidoria Municipal do SUS, de Boa Vista – Roraima e aplicados questionários aos usuários dos serviços prestados pelas Unidades Básicas de Saúde do Município. Após análise dos resultados, percebeu-se que a Ouvidoria Municipal do SUS, de Boa Vista- Roraima, desenvolve de modo satisfatório suas obrigações, com 64% das manifestações atendidas totalmente ou parcialmente, apesar do tempo de respostas ser insatisfatório a população, e faz uso das manifestações dos seus usuários para aprimorar a gestão municipal de saúde, bem como, para melhorar a oferta de serviços de saúde.</p> Jurandir Moura Dutra, Rachel Geber Corrêa Copyright (c) 2022 Journal of Education Science and Health https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0 http://jeshjournal.com.br/jesh/article/view/131 Sat, 14 May 2022 00:00:00 +0000